quarta-feira, 27 de abril de 2011

Assutos Polemicos - Quimioterapia

Há algum tempo, acompaho um parente próximo que faz uso da quimioterapia. Confesso que pra mim, era um bicho com 7  cabeças (multiplicado por tres: "vinte e uma" !)
Ao começar investiga descobri coisas boas as quais compartilho com meus amigos. Como este artigo que achei o site:      http://www.cancerdemama.com.br/cui/cuiqui0.htm

Vale conferir...

"Quimioterapia:
Este é mais um passo definitivo para sua cura. O câncer é uma doença celular, e como tal, são as células doentes que deverão ser combatidas, em toda extensão do nosso corpo. A quimioterapia é abrangente e necessária, e será aplicada após avaliação de seu médico (ele a encaminhará para o oncologista clínico), para ser feita antes ou depois da sua cirurgia. Sua aplicação dependerá do tipo de tumor, seu estágio de desenvolvimento, presença de metástases, idade da paciente, seu estado físico, etc. O mais importante, mais uma vez, é a confiança necessária no médico indicado para fazer a quimioterapia em você. Ele saberá, sem dúvida, o melhor a ser feito, quais as drogas adequadas para o seu caso, e saberá ajudar você no transcorrer do tratamento. Muitas medicações novas estão no mercado, e ele estará bem informado para aplicá-las se necessário.
A quimio, conforme já falamos, atinge todas as células (inclusive as sadias). Isso faz com que aconteçam efeitos colaterais desagradáveis, que não ocorrem obrigatoriamente em todos ou em igual intensidade. Seu médico pode e deve orientá-la quanto a eles, assim como medicá-la adequadamente.
A duração do tratamento não é fixa. Há um planejamento por parte do médico, mas pode ser alterado em função de vários fatores, como por exemplo o resultado dos exames de sangue feitos por você após cada quimio. É importante que você entenda todos os passos a serem seguidos, para que o tratamento seja um sucesso.
Você receberá a quimio em um hospital ou clínica, num setor próprio para isso. Na maioria das vezes não há necessidade de internação e não é preciso levar roupas ou outros pertences. Informe-se da necessidade de agendá-la no setor e sua papelada de convênio. Se quiser, leve um acompanhante, você pode se sentir melhor com isso.
A quimio será ministrada em você dependendo do tipo escolhido pelo médico, podendo ser nas veias da mão ou do braço sadio, nos pés ou, no caso de ausência de veias, por um cateter (portcath). As funcionárias do setor são excelentes, sabem lidar conosco. Têm muita paciência na aplicação da quimio e o cateter só será instalado se extremamente necessário. A quimio também pode ser ministrada por via intramuscular nos braços, pernas ou nádegas; subcutânea, na região acima do músculo, nas nádegas, barriga, braços ou pernas: via oral, com comprimidos, cápsulas ou líquidos pela boca.
No caso da aplicação na veia, a mais comum em nossos casos, "prepare-as" apertando uma bolinha com a mão, e coloque sempre que possível bolsa de água quente nos dias entre as quimios. Na aplicação, procure ficar tranquila, com o braço bem posicionado e parado para não perder a veia. Você está em boas mãos e tudo correrá bem, mas caso você sinta QUALQUER desconforto ou alteração em seu corpo ou na veia (dor ou queimação), comunique imediatamente à equipe de enfermagem. Converse com seu médico, pois bolsas de água quente ou frias são precisas, assim como Hirudoid nas veias, quando chegar em casa.
Procure beber muito líquido quando tomar a quimio, e algumas vezes sua urina estará com a cor alterada. É normal, isso passará.

Sabemos que a quimioterapia nos propicia a cura, que nos leva ao questionamento de nossos sentimentos, nos leva a necessitar de apoio físico também e, principalmente, nos leva a encontrar um jeito único de enfrentar mais esta fase. Converse sobre isso. Converse muito. Procure se possível, ajuda psicológica caso você ainda não tenha procurado. Nunca duvide, sobretudo, de seu empenho. Você conseguirá vencer. Sempre."